Confusão entre Marca, Logotipo e Logomarca

O Logotipo (ou logomarca) é a forma particular como o nome da marca é representado graficamente, pela escolha ou desenho de uma tipografia específica. Ele pode ser exibido acompanhado de símbolos e pode ou não vir acompanhado de slogans. 

confusão entre logotipo logomarca e marca

Por que alguns diferenciam logomarca de logotipo?

O termo "logomarca" foi criado recentemente na língua portuguesa para designar logotipo, símbolo ou marca, e foi popularizado no Brasil sem que haja consenso nem precisão absoluta ao que ele se refere, se apenas ao símbolo, ao logotipo ou ao sinal misto (combinação de ambos).

O termo logotipo pode ser sinônimo de logomarca (no dicionário). Embora tido como correto pela linguística, é considerado por alguns designers um neologismo impreciso e incorreto. Mas muitos designers e publicitários usam o termo "logomarca" por seu caráter supostamente mais abrangente.

Para facilitar, vamos tratar logomarca = logotipo
(apesar do protesto de alguns linguistas puristas e avessos a esse neologismo).

Logotipo ou logomarca não é o mesmo que marca

A marca é o conjunto unificado, que pode conter ou não o símbolo, o logotipo, o slogam e uma possibilidade de combinação de cores. Na visão do marketing, a marca vai além da sua própria representação gráfica (logomarca).

A marca é uma essência, um conceito que é representado por cores, símbolos, nome, emoções e experiências que são levadas ao mercado através de produtos ou serviços. Neste sentido mais amplo, a logomarca (ou o logotipo) é apenas uma parte da marca. A marca Sony tem muito mais valor que suas empresas filiadas separadas. E a marca Motorola não é apenas o desenho da sua logomarca, mas sim o conceito de inovação em mobilidade e tecnologia.

Vamos entender melhor esses 2 exemplos: as marcas e logomarcas da Sony e Motorola:


A Sony, ao exibir sua logomarca em produtos SONY, ela usa apenas a logomarca pura, que é sua forma particular de exibir sua marca. Certamente voce já visualizou essa logomarca em câmeras fotográficas, TVs, notebooks e muitos outros aparelhos, e neles a logomarca Sony é exibida e reconhecida sem nenhum elemento gráfico adicional nos aparelhos eletrônicos:

logotipo da sony

Mas quando se trata de uma de uma das empresas filiadas do grupo Sony que não vendem produtos, mas vendem serviços de entretenimento, a logomarca acima é exibida junto com um símbolo que agregam o valor da marca SONY à sua empresa filiada, como pode-se ver abaixo:

logotipo sony pictures

Ou seja, no caso da Sony temos 2 exemplos de configuração da logomarca:

Sony Eletrônicos = logotipo sozinho 

Empresas filiadas ao grupo Sony = logotipo + símbolo adicional


Motorola: essa empresa é reconhecida mundialmente pela inovação dos seus celulares, basta lembrar o tema "HELLO MOTO". O símbolo da Motorola é observado nos seus aparelhos celulares:

simbolo da motorola

Mas quando se trata de imprimir um anúncio numa revista, a marca Motorola tem outra configuração:

Motorola em anúncios de revistas = símbolo + logotipo.

Observa-se que agora o símbolo recebeu o logotipo (que é a palavra Motorola):

logotipo motorola

Resumindo, a exibição da logomarca depende do lugar que ela será exibida, do público, do tamanho do espaço disponível e de outros fatores que exigem uma adaptação para que o mercado reconheça melhor o valor da marca em questão. 

Símbolo: definição e aplicações

O símbolo é um dos elementos de identidade visual que pode fazer parte de uma logomarca. Ele pode ser abstrato ou figurativo e tem como função ajudar a identificar um produto ou empresa, separando-a das demais, tornando-a única e distinta.

O símbolo em identidade visual é desenhado para comportar e sintetizar um conjunto de associações distintas. Estas associações geralmente são feitas com a ajuda da propaganda, que através da sua ação bem sucedida, ajuda a relacionar corretamente diversos significados a um determinado símbolo.

Conforme vimos no exemplo acima da Motorola, seu símbolo é a letra M estilizada dentro de um círculo.

Atribuindo valores ao símbolo

O símbolo pode inicialmente depender do auxílio da propaganda para criar as associações corretas com sua marca. Ele deve possuir características próprias que já permitam "deduzir" determinadas associações, como por exemplo; "é elegante", "sólido", "moderno" etc. Confira abaixo alguns símbolos que fazem parte de marcas conhecidas:

A Agência EVEF tem ampla experiencia em publicidade e criação de logotipos e símbolos. 
Fale conosco e solicite um orçamento para a criação da logomarca da sua empresa.


Até os políticos confundem marca com logomarca

Em matéria publicada pelo jornalista Josias de Souza no UOL, a candidata a presidência da república nas eleições de 2014 Marina Silva utilizou os termos marca e logomarca para se referir aos resultados visíveis da administração da então presidente Dilma, segundo seu ponto de vista:

"Alheia às indefinições [sobre a candidatura], Marina misturou as coisas definitivas que Dilma disse e tratou de definir as coisas. Fernando Henrique Cardoso a economia, ela disse. Lula vitaminou as políticas sociais, acrescentou, antes de grudar no anzol a próxima isca que Dilma vai mastigar: “retrocesso”.

“A marca do governo Dilma tem sido a do retrocesso. Não gostaria que a presidente tivesse essa marca. Ela cumpriu o seu papel, mas o modelo se esgotou, não tem mais para onde ir”. Nada parece deixar Dilma mais aflita do que a ausência de uma logomarca capaz de resumir sua administração."

Analisando mais profundamente o contexto do artigo e do discurso, podemos concluir que Marina Silva cometeu uma pequena confusão entre os termos marca e logomarca. Isso é comum, pois somente os publicitários e designers tem uma visão mais definida das diferenças entre os dois termos. 

Marca é a experiência vivenciada por um nome, empresa ou partido político, enquanto que logomarca (ou logotipo) é apenas a representação gráfica (ou desenho) de uma marca. Confira o artigo completo no link abaixo:

Fonte: parágrafos 5 e 6 do Blog do Josias, 15/10/2013