McDonald's

McDonald's é uma empresa responsável por uma rede internacional de lanchonetes, cuja atividade é conhecida como fast food, sendo a maior rede do mundo na área citada. A expressão também se refere à marca desta empresa, a qual a transcende e revela-se inserida na cultura de massas contemporânea. A rede foi fundada em abril de 1955, em Illinois, nos Estados Unidos.

Atualmente ela vende cerca de 190 hambúrgueres por segundo no mundo, sendo que uma nova loja é inaugurada a cada dez horas. Entre 1955 e 1993, as suas 14 mil lojas venderam 80 bilhões de sanduíches. Juntamente de marcas como Coca-Cola o McDonald's é considerado um dos mais disseminados símbolos do capitalismo internacional. Seu produto mais famoso é o sanduíche conhecido como Big Mac.

logo mcdonald's

Em 2004, o MCDONALD’S deu início a uma verdadeira revolução em seu conceito: depois de pesadas críticas quanto aos malefícios de suas refeições, a preocupação principal da rede passou a ser oferecer um cardápio mais saudável e menos calórico a seus consumidores. O cardápio passou a conter então mais opções de alimentos saudáveis como saladas, frango e outros itens frescos, como frutas. Além disso, a partir de março de 2006, todas as embalagens dos produtos passaram a conter informações nutricionais.

O ano de 2008 foi marcado por um dado histórico: a inauguração do milésimo restaurante em território chinês. Recentemente, a empresa investiu aproximadamente US$ 2.1 bilhões para abrir mil novos restaurantes assim como reformular os já existentes, adequando-os muitas vezes aos hábitos locais de cada país.

logo big macO grande campeão

O sanduíche símbolo da rede foi criado no mês de agosto de 1967 por Jim Delligatti, um franqueado do MCDONALD’S da cidade de Pittsburgh, na Pensilvânia, que se inspirou em um sanduíche de um concorrente chamado Big Boy. O tal sanduíche continha dois hambúrgueres de carne separados por uma terceira e central fatia de pão, condimentado com alface, picles, cebola, queijo e maionese. A partir de uma receita própria, ele tinha como objetivo atrair consumidores adultos, surgindo assim o sanduíche mais famoso do mundo: dois hambúrgueres, entre três fatias de pão e duas rodelas de picles, vendido à US$ 0.45.

Sucesso imediato, já no ano seguinte o Big Mac respondia por 19% das vendas da rede e passou a fazer parte do cardápio oficialmente. Sua primeira incursão no exterior foi ainda nesse ano, quando começou a ser vendido no Canadá. Em 1998, a localidade de Irwindale, no estado da Califórnia, foi denominada “Capital do Big Mac”, depois que um estudo revelou que cada habitante comia em média 337 sanduíches ao ano. Atualmente a rede vende mais de 1.5 bilhões de Big Mac a cada ano. Depois dos americanos, são os japoneses os maiores fãs do hambúrguer duplo. O Big Mac é o único item que pertence ao cardápio de toda a rede, possuindo o mesmo nome em todos os países. No Brasil o sanduíche possui 504 calorias, 27 gramas de gordura, 25 gramas de proteínas, 41 gramas de carboidratos e 178 grãos de gergelim. Na França, existe agora uma versão com pão de trigo integral. Todos os outros ingredientes permanecem inalterados. O famoso Jingle do Big Mac foi ao ar em 1974 e tornou-se uma das músicas mais cantadas em todo o mundo. A versão do jingle em português, introduzida em 1983 no Brasil, é: Dois hambúrgueres, alface, queijo, molho especial, cebola, picles e um pão com gergelim. É o Big Mac!


Curiosidade: o famoso sanduíche presente em todos os países onde a rede opera virou até índice econômico. A revista britânica The Economist criou em 1986 o índice Big Mac, que compara o poder de compra de uma moeda em relação ao dólar.

De acordo com o índice de 2014, o preço em dólares de um BIG MAC era:

  • Índia US$ 1.62;
  • Ucrânia US$ 2.11;
  • Hong Kong US$ 2.12;
  • Malásia US$ 2.34;
  • China US$ 2.44;embalagem big mac
  • Rússia US$ 2.55
  • México US$ 2.70
  • Reino Unido US$ 3.82;
  • Japão US$ 4.16;
  • Estados Unidos US$ 4.20;
  • Zona do Euro US$ 4.43;
  • Canadá US$ 4.63;
  • Argentina US$ 4.64;
  • Dinamarca US$ 5.37;
  • Brasil US$ 5.68;
  • Suécia US$ 5.91;
  • Noruega US$ 6.79;
  • A Suíça é onde o sanduíche custa mais caro: US$ 6.81

O lanche feliz
Se hoje o MCDONALD’S é um enorme sucesso no mundo inteiro, a rede deve muito ao público infantil. Foi em 1977, na cidade de St. Louis, que a rede iniciou um teste de mercado ao introduzir o HAPPY MEAL, um produto voltado para o público infantil como parte da promoção “Circus Wagon”. A ideia partiu da mente do gerente de publicidade Dick Brams que contratou uma agência para desenvolver um sanduíche vendido em uma espécie de kit com brinde, servido em uma caixinha temática, para atrair crianças para o restaurante, promovendo assim o MCDONALD’S como uma marca familiar. Foi somente no mês de junho de 1979 que o HAPPY MEAL seria lançado nacionalmente nos Estados Unidos. 

O primeiro HAPPY MEAL, que custava US$ 1, era composto por um hambúrguer ou cheeseburguer, um refrigerante pequeno, uma batata-frita pequena e uma porção de cookies. Os brindes contidos no kit eram um quebra-cabeça, uma pulseira dos personagens da McDonaldland e uma espécie de carteira. Nas décadas seguintes, além de ser introduzido em muitos países, o produto foi uma importante ferramenta para atrair pequenos consumidores para os restaurantes da rede, sempre à espera dos brinquedos surpresas que o kit traz. O kit é conhecido como HAPPY MEAL em quase todos os países, com exceção do Canadá (parte francesa) onde é chamado JOYEUX FESTINS; no Japão conhecido como HAPPY SET; em países de língua espanhola e Porto Rico chamado de CAJITA FELIZ; e no Brasil onde é chamado de McLANCHE FELIZ.

As embalagens

Para o MCDONALD’S as embalagens são muito mais que apenas pedaços de papel para protegerem seus alimentos. Elas são uma oportunidade única da marca se conectar com seus mais de 68 milhões de consumidores todos os dias em todas as partes do mundo. Um meio de comunicação eficaz onde a empresa pode, não somente apresentar o produto em questão, como também transmitir os valores da marca. Ao longo dos anos as embalagens passaram por inúmeras modificações, mas sem adotar uma identidade visual global, variando muito de país para país.

logo drive thruO famoso Drive-Thru

O Drive-Thru é uma extensão de um restaurante MCDONALD’S que permite ao cliente receber seus produtos com a mesma cortesia e rapidez oferecidas no balcão, mas com a comodidade de não ter que sair do carro para receber seu pedido. Tanta comodidade facilita muito a vida de famílias com crianças e idosos, especialmente em dias frios ou chuvosos, e também dos jovens que buscam uma refeição para restaurar as forças depois das festas.

O conceito do Drive-Thru começou a ser desenvolvido a partir de uma experiência pioneira realizada em 1975 na cidade de Sierra Vista, no estado do Arizona. O sistema começou a funcionar no dia 24 de janeiro e foi implantado para atender os soldados americanos de um quartel da cidade que eram proibidos de ingressar com uniformes militares em estabelecimentos comerciais.

Desde então, novos procedimentos e equipamentos foram adotados para garantir a entrega do pedido exato, com comida quente, rapidez e cortesia no atendimento aos clientes. O conceito também é conhecido como McDrive ou Auto-Mac em alguns países.

logo mcdia felizO Dia Feliz

O primeiro McDia Feliz (conhecido em inglês como McHappy Day) foi realizado no Canadá em 1977, quando as vendas (deduzido os impostos) do sanduíche BIG MAC foram destinadas a instituições que cuidavam de crianças e adolescentes com câncer.

Atualmente a campanha acontece em mais de 20 países, como Argentina, Austrália, Áustria, Brasil, Canadá, Estados Unidos, Finlândia, França, Inglaterra, Irlanda, Nova Zelândia, Noruega, Suécia, Suíça e Uruguai. No Brasil, a ação foi iniciada em 1988, arrecadando mais de R$ 125 milhões em sua história. Aqui no país o evento é realizado todos os anos, no último sábado do mês de agosto, quando é dia de transformar Big Mac em sorrisos.

Somente em 2011, a ação arrecadou R$ 17.3 milhões (1.6 milhões de sanduíches Big Mac vendidos), um verdadeiro recorde no país. Toda a arrecadação foi revertida a 73 projetos de 59 instituições em todo o país. Os projetos beneficiados fazem parte da carteira de projetos 2011 do Programa Atenção Integral, iniciativa coordenada pelo Instituto Ronald McDonald que tem objetivos como dar apoio à qualificação e humanização da assistência oncológica, reduzir o abandono ao tratamento e incentivar o suporte psicossocial a crianças e adolescentes em tratamento contra o câncer e seus familiares.

A evolução visual

O MCDONALD’S é um exemplo primoroso de branding. Ao longo dos anos foi literalmente lapidando sua marca até ser reconhecida somente pelo tradicional M amarelo. Mas para chegar a este resultado foi um longo caminho. De 1953 a 1962 a rede utilizou um logotipo que possuía sua mascote, o bonequinho SPEEDEE, que personificava a rapidez dos serviços prestados. O tradicional logotipo do MCDONALD’S, representado por um M amarelo, e chamado pelos americanos de “Golden Arches” (“arcos dourados”), que surgiu em 1962 e foi criado por Jim Schindler, sofreu modificações ao longo dos anos.

De 1968 a 2003 foi representado pelo tradicional M com o nome da marca sob um fundo vermelho. A partir de então o logotipo utilizado passou a ser simplesmente o tradicional M amarelo com algumas pequenas variações, comprovando assim o espetacular trabalho de branding feito pela empresa. A última atualização aconteceu no ano de 2006.

O valor da marca

Segundo a consultoria britânica Interbrand, somente a marca MCDONALD’S estava avaliada em US$ 35.593 bilhões em 2011, ocupando a posição de número 6 no ranking das marcas mais valiosas do mundo. Em 2012 a marca se valorizou e passou a ocupar o quarto lugar.A empresa também ocupa a posição de número 111 no ranking da revista FORTUNE 500 de 2011 (empresas de maior faturamento no mercado americano).

amo muito tudo issoA marca no Brasil

A rede está presente em nosso país desde 1979, quando inaugurou uma unidade na praia de Copacabana no Rio de Janeiro. A unidade foi a de número 25 fora dos Estados Unidos e a primeira na América do Sul. Dois anos depois, chegou a São Paulo, com a abertura de um restaurante em plena Avenida Paulista no dia 27 de fevereiro. O sucesso foi tão grande em São Paulo que, já em 1984, foi implantado na cidade o sistema Drive-Thru. A qualidade dos produtos e serviço, além de um trabalho eficiente de marketing, fez o MCDONALD'S conquistar o coração e o paladar dos brasileiros. Após completar 10 anos a rede já contava com 40 restaurantes, distribuídos pelas principais capitais do país. A partir deste período, a rede começou a oferecer o cardápio em Braille em todas as suas lojas.

Conquistou enorme popularidade em 1994 com o slogan “Gostoso como a vida tem que ser”. Existem no cardápio do MCDONALD’S produtos desenvolvidos exclusivamente para o Brasil como a torta de banana (lançada em 1986), o sanduíche Cheddar McMelt (que tinha queijo cheddar por dentro com cebolas e um pão mais escuro, criado em 1994, para uma campanha sazonal, porém a recepção foi tão boa que ele entrou para o cardápio onde até hoje faz tremendo sucesso), o guaraná, a água de coco, o McFruit Maracujá, o McNífico Bacon (hambúrguer bovino, queijo, tomate, alface e, claro, duas fatias de bacon redondas – que tem esse formato graças à parceria com a Sadia, que desenvolveu o corte exclusivo para compor o sanduíche), o McCalabresa, o pão de queijo e até pão na chapa. O Big Tasty, que foi lançado com o slogan “o grande matador de fome”, consolidou-se como um dos sanduíches mais vendidos do MCDONALD’S no Brasil ao lado do campeão Big Mac, que vende em média 50 milhões de unidades por ano. O MCDONALD’S está presente em aproximadamente 150 cidades brasileiras, distribuídas em 23 estados, mais o Distrito Federal, contando com mais de 1.267 pontos de venda, incluindo 616 restaurantes, 62 McCafés e mais de 600 quiosques. A empresa atende diariamente no Brasil 1.6 milhões de clientes, emprega 48.000 funcionários e ocupa a oitava posição em vendas no ranking de países da corporação (faturou em 2011 aproximadamente US$ 1.8 bilhões).

A marca no mundo Existem mais de 33.500 restaurantes MCDONALD’S espalhados em 119 países que empregam 1.700.000 pessoas, atendem 68 milhões de clientes por dia e geram vendas superiores a US$ 27 bilhões (dados de 2011). A rede vende aproximadamente 190 hambúrgueres por segundo e um novo restaurante é inaugurado a cada dez horas. Os itens de café da manhã representam aproximadamente 15% do faturamento da rede. Aproximadamente 80% dos restaurantes são comandados por franqueados independentes que seguem os conceitos de trabalho estabelecidos pelo Sistema McDonald’s, o que assegura o alto padrão de qualidade de produtos e serviços da rede. O MCDONALD’S é o maior comprador de carne bovina, carne de porco, batatas e maçãs dos Estados Unidos.


Você sabia?

Um em cada 10 americanos já foi empregado da empresa. Até por isso, em 1986, o dicionário Oxford incorporou o termo McJob, referindo-se ao trabalho que exigia poucas habilidades, ofertando um bom pagamento.

Celebridades como Sharon Stone, Shania Twain, Jay Leno e Pink trabalharam no MCDONALD’S antes de se tornarem famosas. Jeff Bezos, fundador da Amazon, também teve uma passagem pela chapa da lanchonete.

O MCDONALD'S foi, em 2012, pela oitava edição consecutiva o restaurante oficial dos Jogos Olímpicos. A estimativa do Comitê Olímpico Internacional (COI) é de que os atletas fazem 25% de suas refeições no restaurante da rede durante o evento.

No dia 16 de julho de 1984, James Oliver Huberty, atacou um restaurante da rede em San Ysidro na Califórnia com uma arma, matando 21 pessoas e ferindo outras 19, no chamado massacre do McDonald’s. 


O McDonald's é uma das marcas mais valiosas do mundo. Confira a lista completa das marcas.