orçamento de logotipo(11) 9958-12346

Precisa de um nome fantasia ou desenho de logomarca para a sua empresa? 

Receba as sugestões em seu WhatsApp e em@il:

(11) 9958-12346 - Solicite orçamento sem compromisso


Homenagem ao Ariano Suassuna

santinho luto falecimento modelo 123 paisagem

 

Usando a imagem acima, foi criada a imagem do santinho digital virtual de luto e falecimento do Ariano Suassuna:

 

santinho luto falecimento modelo virtual digital

 

Detalhes técnicos do desenho do santinho de luto.

Fonte do tipo de letra usada no nome do homenageado: Goudy Handtooled BT

Fonte do tipo de letra usada na mensagem principal: Arial Rounded Bold

Texto usado na mensagem principal: Código 256

Você partiu, e levou uma parte de nós consigo. Sua ausência dói
todos os dias e sua falta é sentida em todos os lugares. Esteja
aonde estiver, descanse em paz e saiba que todos aqui o amamos
muito, e o amaremos sempre, pelo resto de nossas vidas.

 

Sobre o homenageado

Ariano Vilar Suassuna foi um dramaturgo, romancista, ensaísta, poeta e professor brasileiro. Sua obra mais conhecida é "Auto da Compadecida" escrita em 1955. Foi o idealizador do Movimento Armorial e autor das obras O Romance d'A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta, ele foi um preeminente defensor da cultura do Nordeste do Brasil.

A partir de 1942 ele passou a viver em Recife, onde terminou, em 1945, os estudos secundários no Ginásio Pernambucano, no Colégio Americano Batista e no Colégio Osvaldo Cruz. No ano seguinte ingressou na Faculdade de Direito do Recife, onde formou-se em Ciências Jurídicas e Sociais, em 1950.

Membro fundador do Conselho Federal de Cultura (1967–1973); nomeado, pelo Reitor Murilo Guimarães, diretor do Departamento de Extensão Cultural da UFPE (1969–1974). Ligado diretamente à cultura, iniciou em 1970, no Recife, o “Movimento Armorial”, interessado no desenvolvimento e no conhecimento das formas de expressão populares tradicionais. Convocou nomes expressivos da música para procurarem uma música erudita nordestina que viesse juntar-se ao movimento, lançado no Recife, em 18 de outubro de 1970, com o concerto “Três Séculos de Música Nordestina – do Barroco ao Armorial” e com uma exposição de gravura, pintura e escultura. Foi Secretário de Educação e Cultura do Recife, de 1975 a 1978 e Secretário de Cultura do Estado de Pernambuco, no Governo Miguel Arraes, de 1994 a 1998.
Entre 1956 e 1976, dedicou-se à prosa de ficção. Foi Secretário de Cultura de Pernambuco (1994-1998) e Secretário de Assessoria do governador Eduardo Campos até abril de 2014.

Em dezembro de 2017, foi publicada sua obra inédita e póstuma A Ilumiara – Romance de Dom Pantero no Palco dos Pecadores. A organização do trabalho foi feita por sua família, reunindo os escritos que Suassuna levou seus últimos trinta anos de vida para escrever. A obra é dividida em dois volumes, O Jumento Sedutor e O Palhaço Tetrafônico e é considerada pela crítica seu "testamento literário", tendo sido finalizada pouco antes de sua morte. O próprio Suassuna considerava a obra como "o livro da sua vida".

Ariano morreu no dia 23 de julho de 2014 no Real Hospital Português, no Recife, vítima de uma parada cardíaca. Ariano Suassuna era torcedor do Sport Club do Recife. O clube o homenageou, dando o nome de Taça Ariano Suassuna a um torneio amistoso internacional de futebol que promove anualmente desde 2015, durante a sua pré-temporada.

 


 

Confira aqui outros textos sugeridos para publicar em santinhos de luto e falecimento.

Confira aqui outras imagens de fundo que podem ser aplicadas em modelos de santinhos virtuais digitais.

 


A Agência EVEF trabalha com a criação de modelos de santinhos de luto e falecimento.

Contate-nos via WhatsApp e solicite um orçamento para receber a sua imagem personalizada e arquivo PDF do santinho digital (virtual).