orçamento de logotipo

Solicite um orçamento para receber:

  • Sugestões de nome fantasia 

  • Desenhos de logotipo (ou logomarca)

Fale conosco pelo WhatsApp abaixo:

(11) 9958-12346

A Agência EVEF tem mais de 25 anos de experiência em publicidade e design gráfico.

A criação de animais e sua simbologia religiosa

criacao de animais simbolo historia

O simbolismo evangélico do pastor e de seu rebanho é muito conhecido e dispensa comentários. É o simbolismo do chefe espiritual, a guiar a massa de discípulos no caminho da verdade e da salvação, e a ir apressado em busca da ovelha desgarrada.

Segundo Samyutta Nikaya, o Buda emprega ideias muito próximas: a pastagem do monge, seu próprio domínio natal, é o domínio da realização espiritual, do qual ele não se deve afastar, sob pena de perigo. É o domínio das quatro etapas da vigilância, sendo que o campo defeso é o domínio dos sentidos.

O matiz essencial (dessa ideia) é que o pastor, no caso, não é personalizado; identifica-se ao darma, ao destino, à ordem das causas e efeitos. De maneira mais imediata, quando se estabelece uma oposição entre pastores e agricultores, é a civilização nômade associada ao espaço, e a civilização sedentária prisioneira do tempo, ou seja, em última análise, o Ser oposto ao Ter.

A substituição da primeira pela segunda é o assassinato de Abel por Caim: uma fase de fixação, de coagulação cíclica.

Encontra-se na China uma mitologia paralela: Tch'e-yu tem seu culto em regiões de criação, sua dança é uma dança de criadores de animais; ele combate a cavalo e costuma ser relacionado com as populações mandchus que são nômades, afamadas pela criação de cavalos; possui uma cabeça com chifres: e é, além disso, uma divindade do vento.

Ora, Tch'e-yu é vencido por Huang-ti, inventor da agricultura e dos ritos que a ela se referem, fundidor (de metais) e alquimista. Tudo isso sugere justamente a vitória de uma confraria de agricultores e de metalúrgicos sedentários sobre uma confraria de nômades dedicados ao pastoreio, do aspecto yin de uma civilização sobre seu aspecto yang. Diz-se, aliás, que o metal necessário à fundição dos nove caldeirões dinásticos por Yu-o-Grande, foi trazido das nove Regiões pelos nove Pastores; e, através dessa crença, adverte-se um fenômeno de fixação, de ajuntamento de espaço chinês em torno de seu centro, e portanto, de organização e de sedentarização definitiva.

 

Principais sistemas de criação de animais no Brasil

Bovinos

O rebanho de bovinos brasileiro possui mais de 220 milhões de cabeças em 2018. O principal centro pecuarista do Brasil é o estado de Mato Grosso, o maior rebanho bovino do Brasil. Em 2016, o Centro-Oeste tinha 34,4% do total nacional. A Região Norte registrou 47,98 milhões de cabeças de gado, o segundo maior do país. Mato Grosso foi o estado com o maior plantel bovino, abrigando 13,9% do total brasileiro. O estado tinha, à época, 30,30 milhões de cabeças de gado. Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso do Sul contribuíram com 10,8%, 10,5% e 10,0% do efetivo nacional, respectivamente.

O Brasil é o detentor do segundo maior efetivo de bovinos do mundo, 22,2% do rebanho mundial, atrás apenas da Índia, que não os produz para consumo. O país foi também o segundo maior produtor de carne bovina, responsável por 15,4% da produção global. Os Estados Unidos (maior produtor mundial), o Brasil e a União Europeia, juntos, representaram quase metade de toda a carne produzida no mundo em 2016. Em 2016 as exportações de carne bovina brasileira in natura somaram 1,08 milhão de toneladas com um valor de R$ 4,35 bilhões.

O Brasil em 2018 era o 3º maior produtor mundial de leite, atrás apenas dos Estados Unidos e da Índia. Neste ano, o país produziu 35,1 bilhões de litros.

Suínos

Em 2019, o Brasil era o 4º maior produtor de carne suína do mundo, com quase 4 milhões de toneladas, atrás da China, União Europeia e Estados Unidos.

Na carne suína, os 3 estados do Sul são os maiores produtores do país. O Brasil tinha 41,1 milhões de cabeças em 2017. Santa Catarina é o maior produtor no Brasil, com 19,7% da participação nacional. O Estado é responsável por 28,38% dos abates do país e por 40,28% das exportações de carne suína brasileira. Paraná (17,2%) e Rio Grande do Sul (14,6%) são o 2º e 3º maior produtores.

Caprinos e Ovinos

A região Nordeste abrigou 93,2% do rebanho de caprinos com 9 milhões de animais e 64,2% do rebanho de ovinos com 11,5 milhões de animais em 2017. A Bahia concentrou 30,9% do efetivo de caprinos e 20,9% do rebanho de ovinos nacional. A Região Sul era a 2ª maior do país no rebanho de ovinos, com 4,2 milhões de cabeças. A atividade de tosquia de ovinos permaneceu predominante na região Sul, que é responsável por 99% da produção de lã no país.

Avicultura

O Brasil é o maior exportador mundial de carne de frango: 3,77 milhões de toneladas em 2019. O rebanho avícola brasileiro, em 2018, era da ordem de 1,5 bilhão de cabeças. Os plantéis avícolas, conforme o IBGE, englobam frangos/as, galos, galinhas e pintinhos. Em 2018, a região Sul, com destaque na criação de frangos/as para o abate, foi responsável por quase metade do total brasileiro (46,9%). Só o Paraná respondeu por 26,2%. A situação de inverte, contudo, quando se trata de galinhas. A primeira região do ranking foi o Sudeste, com 38,9% do total de cabeças do país. Foi estimado um total de 246,9 milhões de galinhas para 2018. O estado de São Paulo foi responsável por 21,9%.

Piscicultura

A produção pesqueira do país totalizou 485,2 mil toneladas em 2017. Paraná (20,2%), São Paulo (9,8%) e Rondônia (8,2%) tiveram as maiores participações. A produção de camarão no Brasil foi de 41,0 mil toneladas em 2017. Rio Grande do Norte (37,7%) e Ceará (28,9%) foram os maiores produtores.

Bubalinos

Em 2016, o efetivo brasileiro de bubalinos foi de 1,37 milhão de cabeças. A Região Norte concentrou 66,2% da criação de búfalos, enquanto o restante ficou distribuído entre as Regiões Sudeste (12,7%), Nordeste (9,5%), Sul (7,4%) e Centro-Oeste (4,4%).

Ranicultura

Em 2016, o Brasil foi considerado o 2º maior criador de rã do mundo, atrás apenas de Taiwan. Porém, é uma criação em pequena escala, sem dados precisos nem mesmo sobre a quantidade produzida: o último levantamento oficial citou 160 toneladas por ano, mas há quem diga que esse número é três vezes maior. Como o preço do quilo da carne de rã é alto, o consumo é reduzido e reservado a muito poucas pessoas. A carne de rã é de fácil digestão, tem alto valor nutricional, baixo teor de gordura e baixa colesterol, e também é considerada uma iguaria gastronômica. Alguns nutricionistas consideram a carne de rã a melhor proteína disponível para consumo.

Apicultura

Em 2017, o Brasil era o 11º maior produtor de mel do mundo, com menos de 4,0% das exportações globais do produto. Foram produzidas 41,6 mil toneladas, sendo 16,5 mil toneladas na Região Sul. A região Sul foi a principal produtora de mel do país em 2017, respondendo por 39,7% do total nacional.

 

Artigos relacionados

Criação de desenho de logotipo para fazendas e agropecuária

Criar nome fantasia para empresas do agronegócio

Modelos de logomarca para empresas do agronegócio

Modelos de logotipo para fazendas e agropecuária

 

Fonte: Livro Dicionário dos Símbolos, por Jean Chevalier e Alain Gheerbrant, editora J.O.


Página atualizada na Agência EVEF em 05/04/2022 por Everton Ferretti